Lula, Palocci e Paulo são acusados pelo MPF de receberem R$ 40 milhões para favorecer a Odebrecht

Browse By

Lula, Palocci e Paulo são acusados pelo MPF de receberem R$ 40 milhões para favorecer a Odebrecht

O juiz da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, Vallisney de Oliveira, aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF) e tornou réus o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva e os exministros Antônio Palocci e Paulo Bernardo e o empresário Marcelo Odebrecht.

Segundo a acusação, a empreiteira prometeu a Lula, em 2010, R$ 64 milhões para ser favorecida em decisões do governo.

De acordo com o Ministério Público Federal, o dinheiro teria sido colocado à disposição do PT.

Condenado em duas ações penais nas quais ainda cabem recursos, Lula é réu, atualmente, em sete processos. Em um desses processos, é suspeito de tráfico de influência no BNDES.

Em nota, o advogado Cristiano Zanin Martins, que está à frente da defesa de Lula, afirmou que “jamais solicitou ou recebeu qualquer vantagem indevida antes, durante ou após exercer o cargo de presidente da República”.

Responsável pela defesa de Paulo Bernardo, a advogada Verônica Abdalla Sterman disse que ainda não foi notificada sobre o caso e que só irá se pronunciar após se atualizar da decisão.

Já o advogado Tracy Reinaldet, que atua na defesa de Palocci, afirmou que o ex-ministro “irá colaborar com a Justiça para o amplo esclarecimento dos fatos que são objeto da denúncia”.

INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE

Lula, Palocci e Paulo são acusados pelo MPF de receberem R$ 40 milhões para favorecer a Odebrecht
Lula, Palocci e Paulo são acusados pelo MPF de receberem R$ 40 milhões para favorecer a Odebrecht

Como funciona os debates acerca dos Projetos de Lei a serem aprovados em Periquito
Instituto Cenibra aposta em parcerias para promover o desenvolvimento social e econômico no leste de Minas
Com apoio da CENIBRA Projeto Encontro Marcado com Fernando Sabino chega a Periquito
Bombeiros percebem movimentação de rejeito em Barragem de Brumadinho
ANM coloca em consulta pública proposta de acabar com barragens como a de Brumadinho
Procurador Geral de Justiça afirma que tragédia de Brumadinho não foi obra da natureza
Juiz afirma que funcionários da Vale poderiam ter evitado maior parte das mortes

Como funciona os debates acerca dos Projetos de Lei a serem aprovados em Periquito
Instituto Cenibra aposta em parcerias para promover o desenvolvimento social e econômico no leste de Minas
Com apoio da CENIBRA Projeto Encontro Marcado com Fernando Sabino chega a Periquito
Bombeiros percebem movimentação de rejeito em Barragem de Brumadinho
ANM coloca em consulta pública proposta de acabar com barragens como a de Brumadinho
Procurador Geral de Justiça afirma que tragédia de Brumadinho não foi obra da natureza
Juiz afirma que funcionários da Vale poderiam ter evitado maior parte das mortes