Eike Batista vai ser julgado nesta segunda-feira pela CVM

Browse By

Eike Batista vai ser julgado nesta segunda-feira pela CVM

O empresário Eike Batista vai ser julgado nesta segunda-feira (27), pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Já se passou mais de dois anos, que a CVM julgou a última ação contra Eike. Sendo que, em junho de 2017 ele recebeu uma multa de mais de R$ 21 milhões por incidir information com ações da OSX, o estaleiro do grupo X.

Eles decidirão se Eike é responsável pelo uso de informações privilegiadas e pela manipulação de preços quando ainda era acionista, controlador e presidente do conselho de administração da OGX Petróleo e Gás Participações S.A.

A seção será aberta ao público, e acontecerá no auditório da CVM, no centro do Rio de Janeiro, a partir das 10h,

Clique Aqui e Veja o Que eu Descobri na Sessão de Ontem Acerca da Participação Popular na criação de leis do município de Periquito.

Como funciona os debates acerca dos Projetos de Lei a serem aprovados em Periquito
Instituto Cenibra aposta em parcerias para promover o desenvolvimento social e econômico no leste de Minas
Com apoio da CENIBRA Projeto Encontro Marcado com Fernando Sabino chega a Periquito
Bombeiros percebem movimentação de rejeito em Barragem de Brumadinho
ANM coloca em consulta pública proposta de acabar com barragens como a de Brumadinho
Procurador Geral de Justiça afirma que tragédia de Brumadinho não foi obra da natureza
Juiz afirma que funcionários da Vale poderiam ter evitado maior parte das mortes

Como funciona os debates acerca dos Projetos de Lei a serem aprovados em Periquito
Instituto Cenibra aposta em parcerias para promover o desenvolvimento social e econômico no leste de Minas
Com apoio da CENIBRA Projeto Encontro Marcado com Fernando Sabino chega a Periquito
Bombeiros percebem movimentação de rejeito em Barragem de Brumadinho
ANM coloca em consulta pública proposta de acabar com barragens como a de Brumadinho
Procurador Geral de Justiça afirma que tragédia de Brumadinho não foi obra da natureza
Juiz afirma que funcionários da Vale poderiam ter evitado maior parte das mortes